Newsletter:

Para receber a newsletter do site, cadastre-se aqui

Nome:
Email:
 

 

xxxx   xxxx
 
Alianças políticas e Lula

 

       O presidente Lula  pediu aos ministros que, se forem aos Estados fazer campanha para os candidatos de seus partidos, que divulguem também as ações de governo, sejam elas de que áreas forem. Ele disse que não existe momento melhor para divulgar o governo, obras e ações, do que numa campanha eleitoral.
    No decorrer da reunião com os ministros políticos, na qual todos foram liberados a participar da campanha de seus partidos, com exceção para José Múcio Monteiro (PTB) e para Dilma Roussef (PT), que só irão à campanha em seus Estados, falou-se muito, também, da campanha em alguns Estados e, particularmente, em Belo Horizonte, onde o PT apóia o candidato Márcio Lacerda do PSB e tem o apoio informal do PSDB. O presidente Lula puxou o assunto ao fazer uma provocação ao ministro Luiz Dulci, que não gostou da candidatura de Lacerda.
    -Sei que em Minas tem muito petista que vai votar clandestinamente na Jô Moraes (PC do B), não é Dulci? - perguntou Lula.
    - Sou homem de partido, presidente. Fui a Belo Horizonte e lá cheguei mudo e saí calado. Não conheço o candidato, mas sei que houve reação do partido a esta aliança. E o movimento sindical, a universidade, a esquerda em Minas está com a Jô - disse.
    Foi a deixa para o vice José Alencar emendar, segundo o relato de um dos presentes:
    - Não conheço esse moço que é candidato do Pimentel e do Aécio, não é do PT e do PSDB, e que eles quiseram empurrar goela abaixo da gente. Mas conheço a Jô, ela é comunista, mas é como na China, que está abrindo sua economia. Como disse Deng Xiaoping, não importa a cor do gato, o importante é que coma o rato… Sei que nem os empresários de lá gostaram da aliança - disse.

 

 

 

 

Copyright© Jair Pedroso. Todos os direitos reservados.